Pedagogia-em-Participação

Método
• Aprendizagem pela descoberta
• Resolução de problemas
• Investigação

“Experimentamos, observamos, descrevemos, criamos hipóteses e chegamos a conclusões.”

Motivação
• Interesse intrínseco da tarefa
• Motivação intrínseca da criança

“Trouxemos para a sala um instrumento musical Africano – um Djembê e
“Panos de Congo”

Processo de Aprendizagem
• Jogo livre e actividades espontâneas
• Jogo educacional
• Construção activa da realidade física e social


Papel da Criança
• Questionamento
• Planificação
• Experimentação e confirmação de hipóteses
• Investigação
• Cooperação e resolução de problemas

“Pesquisamos, descobrimos e criamos novas hipóteses.”

Papel do Educador
• Estrutura o ambiente
• Escuta e observa
• Avalia
• Planifica
• Formula perguntas
• Estende os interesses e conhecimentos da criança e do grupo em direcção à cultura
• Investiga

Organização de espaços e de materiais
• A sala está dividida em áreas de trabalho bem definidas e localizadas de forma lógica.
• Há espaço de trabalho adequado em cada área da sala.
• A sala é segura e bem conservada.
• Há materiais suficientes em cada área para várias crianças trabalharem em simultâneo.
• Os materiais estão ao alcance das crianças.
• Existem materiais/equipamentos no qual as crianças podem exercitar os grandes músculos.
• Uma variedade de materiais desenvolve uma consciência das diferenças entre as pessoas e as suas experiências.
• A variedade de materiais dá à criança a oportunidade de trabalho a nível da linguagem, representação, classificação e seriação, numeração, espaço, tempo, movimentação e do desenvolvimento sócio-emocional.

Os materiais são variados, com uso flexível, permitindo a experimentação e são
sistematicamente ordenados e claramente etiquetados.

Objectos reais, materiais para usar os sentidos e para “fazer de conta” e materiais para fazer representações a duas ou três dimensões estão disponíveis por toda a sala.

Rotina Diária

A rotina diária do Jardim de Infância ajuda a criança a compreender os acontecimentos do dia:
- O que vou fazer agora
- O que posso fazer a seguir
- O que posso fazer amanhã

Também ajuda os adultos a organizarem o seu tempo:
- Permitindo diversificar as aprendizagens
- Incentivando as crianças a experimentar o mundo ao seu redor

Tempo de Grande Grupo:

Tempo de Planear:
Cada criança decide para que área é que quer ir, o que quer lá fazer e como o vai fazer. A criança partilha essas ideias com um dos adultos, que ouve, pede algumas clarificações e regista o plano da criança. Porque ao ter a oportunidade de planear, as suas escolhas são acções intencionais e com um objectivo.

“Primeiro pensamos o que queremos fazer, depois podemos escolher as áreas para onde queremos ir brincar. Podemos fazer sozinhos naquela folha. Pomos as nossas fotografias nas áreas.”

Os adultos implementam uma rotina diária consistente onde está incluído tempo adequado para planear, trabalhar e relembrar, utilizando uma variedade de estratégias de planificação baseadas nas necessidades individuais das crianças que ajudam a concretizar os seus planos.

Tempo de Trabalho:
As crianças começam a fazer, nas diferentes áreas, aquilo que escolheram usando os materiais próprios para a realização das actividades até terem completado os seus planos. Os adultos observam, apoiam e ajudam as crianças quando necessário.

Tempo de Revisão:

Tempo de Pequeno Grupo:
São propostas da educadora, tendo em conta as necessidades de cada criança e do grupo.

Interacção Adulto – Criança
• Os adultos utilizam estratégias de observar, perguntar, repetir e expandir-se na sua comunicação com as crianças.
• Os adultos participam activamente no jogo das crianças.
• Os adultos mantêm um equilíbrio entre a fala de adulto e de criança, falam num tom de voz natural e ouvem atentamente as crianças.
• Os adultos encorajam as crianças a jogarem com a linguagem falada e escrita. Os adultos encorajam as crianças a resolver os problemas e agir de forma independente.
• Os adultos encorajam a interacção e cooperação entre as crianças.
• Os adultos mantêm limites razoáveis ao redirigir comportamento inadequado relativamente a situações de resolução de problemas.
• Os adultos mantêm uma percepção da totalidade da sala mesmo quando a trabalhar individualmente com cada criança ou com pequenos grupos de crianças.

Interacção Adulto – Adulto
• O pessoal docente usa um modelo de ensino em equipa, com os adultos a partilharem responsabilidades na implementação do programa.
• O pessoal decente usa um processo de planificação e avaliação em equipa.
• O pessoal docente completa o registo de observação da criança a intervalos regulares para documentar o desenvolvimento das crianças e identificar necessidades e capacidades individuais.
• O pessoal docente e não docente está envolvido na formação contínua.



Envolvimento Parental

• O pessoal docente comunica com os pais e envolve-os no programa.
• Os pais/famílias participam em actividades e projectos.



Festas/Colónia/Saídas/Visitas

Festa do Natal aberta às famílias e comunidade em que participam as crianças do Jardim de Infância e as do A.T.L, os idosos do Centro de Dia e colaboram os jovens da Mediateca.
Desfile de Carnaval com passagem por algumas zonas da Alta
Proporcionamos a colónia de férias às crianças que frequentam as actividades diárias do Jardim de Infância.

Avaliação
• centrada nos processos
• interessada nos produtos e nos erros
• centrada na criança individual
• centrada no grupo
• reflexiva das aquisições e realizações